Questo sito usa cookie per fornirti un'esperienza migliore. Proseguendo la navigazione accetti l'utilizzo dei cookie da parte nostra OK

Entrevista com Emanuele Coccia: Pré-lançameto de Metarmofoses (Dantes, 2020)

Data:

14/08/2020


Entrevista com Emanuele Coccia: Pré-lançameto de Metarmofoses (Dantes, 2020)

Por ocasião do lançamento no Brasil, no dia 1 de setembro, do ensaio Metamorfoses de Emanuele Coccia, publicado pela editora Dantes, o Istituto Italiano di Cultura do Rio de Janeiro organiza um encontro sobre o filósofo, com a participação de Anna Dantes, editora, Luiz Zerbini, artista que ilustrou o livro, Madeleine Deschamps e Victoria Mouawad, tradutoras, Els Lagrou, antropóloga e Livia Raponi, diretora do Istituto Italiano.

Durante o encontro será apresentada uma entrevista inédita com Emanuele Coccia, realizada no dia 2 de agosto no Orto Botanico de Roma, pelo jornalista Damiano Fedeli do caderno cultural La Lettura, do cotidiano Corriere della Sera, que apoia o evento. A vídeo-entrevista, legendada em português, conta ainda com o apoio do CePeLL (Centro per il Libro e la Lettura, do Ministério da Cultura da Itália) e faz parte da campanha Oltre il Maggio dei Libri.

 

Emanuele Coccia

Doutor em Filosofia pela Universidade de Florença e Professor Titular de Filosofia na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS) de Paris, Emanuele Coccia nasceu em Fermo na Itália, em 1976. Até os 19 anos de idade, estudou no Instituto Técnico Agrário Garibaldi, em Macerata, razão pela qual manteve seu olhar dirigido às plantas durante seus altos estudos em filosofia. Coccia transita por importantes centros acadêmicos em Florença, Berlim, Friburgo, Nova York e Paris. Suas obras têm sido traduzidas em diversos países e propõem a ampliação da percepção da vida, de seus sistemas e do mundo.

É autor de La Trasparenza delle Immagini. Averroè e l’Averroismo (2005) e coautor com Giorgio Agambem da antologia Angeli. Ebraismo, Cristianesimo, Islam (2009). No Brasil publicou, em 2010, A Vida Sensível (Cultura e Barbarie), e em 2017, A Vida das Plantas. Uma Metafísica da Mixtura (Documenta), traduzido em dez línguas. Em 2019 foi conselheiro científico da exposição Nous les Arbres organizada em Paris na Fondation Cartier pour l'Art Contemporain. No Rio de Janeiro, participou em 2019 do evento Selvagem. Ciclo de Estudos sobre a Vida, idealizado pela editora Dantes e mediado por Ailton Krenak. É o pai de Colette.

 

Anna Dantes

Anna Paula Sampaio da Silva Martins é editora. Desde 1995, por conta da Dantes livraria, um sebo que ela abriu em 1994, seus amigos e clientes começaram a chamá-la de Anna Dantes e assim ficou. A partir 1997 a Dantes tornou-se também editora e desde 2006, se dedicou totalmente a essa atividade. O trabalho estende a experiência de edição para outros formatos - oficinas, revistas, curadorias, exposições, encontros, ciclos de estudo e filmes. Há quase dez anos a Dantes trabalha com o povo Huni Kuin no Acre no projeto Livro Escola Viva que tem sido inspiração para o formato colaborativo que sempre buscou. Desde 2018 realiza o Selvagem, Ciclo de Estudos sobre a Vida.

 

Els Lagrou

Els Lagrou é antropóloga, especializada em Antropologia da Arte e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Publicou, dentre outros, os livros A fluidez da Forma: Arte, Alteridade e Agência em uma Sociedade Amazônica (2007), sobre os Kaxinawa, A Arte Indígena no Brasil: Agência, Alteridade e Relação (2009). Como curadora, organizou junto ao Museu do Índio a exposição No Caminho da Miçanga (2015) que apresenta peças de povos indígenas desde o Brasil e Américas, até Ásia e África.

 

Luiz Zerbini

Luiz Zerbini nasceu em São Paulo, em 1959, e iniciou seu processo artístico no final dos anos 70. Desde a década de 1980, vive e trabalha no Rio de Janeiro. Transita entre a pintura, a escultura, o vídeo, a instalação, a escrita, a impressão e a fotografia. Participa de exposições no Brasil e mundo afora.

Suas obras nascem da associação afetiva de diversas camadas de cores, objetos e observações. A colaboração é também um dos agentes de seu processo criativo. Desde 1995 integra, com Barrão e Sergio Mekler, o grupo Chelpa Ferro. Com o impressor João Sánchez, Zerbini imerge no universo das monotipias. A grande mostra na Fondation Cartier pour l'Art Contemporain em Paris, Nous les Arbres, traça o ponto de partida das afinidades entre Luiz e Emanuele. Já com a Dantes, em 2002, criaram, com Waly Salomão, o livro A Vida é Paródia da Arte. Participou também da pesquisa e exposição O Gabinete de Curiosidades de Domenico Vandeli, no Museu do Meio Ambiente JBRJ (2008) e no Inhotim (2009). É pai da Benedita, Rita e Violeta.

 

Madeleine Deschamps

Francesa radicada no Brasil, Madeleine se formou em ciências políticas e fez um mestrado em Gestão de Instituições Culturais na Universidade de Sciences Po, em Lille. De volta ao Rio de Janeiro, trabalhou dois anos no Escritório do Livro da Embaixada da França. Em 2019, fez um curso em escrita criativa na New School em Nova Iorque. Suas habilidades enquanto produtora cultural aproximaram Madeleine da Dantes Editora, com quem colabora desde 2018, seja na realização de livros ou na produção geral do Selvagem, Ciclo de Estudos sobre a Vida. Junto com Victoria Mouawad, criaram uma dupla de tradução de ensaios de literatura, filosofia e artigos acadêmicos.

 

Damiano Fedeli

Damiano Fedeli é um jornalista e fotografo freelancer. Nascido em Florença, 46 anos, colabora com várias publicações entre as quais o Corriere della Sera e o caderno cultural semanal La Lettura onde aborda temáticas culturais, editoriais, artísticas e fotográficas.

 

* * * * *

 

Realização:

Istituto Italiano di Cultura

Editora Dantes

 

Apoio:

CePeLL - Centro per il Libro e la Lettura - MiBACT

Corriere della Sera

 

* * * * *

 

Entrevista com Emmanuele Coccia: Pré-lançameto de Metarmofoses (Dantes, 2020)

 

Data: 14 de agosto de 2020

Horário: 17h

Lugar: Facebook do Istituto ou YouTube da Editora Dantes

Ingresso: Gratuito

Informazioni

Data: Sex 14 Ago 2020

Orario: At 17:00

Ingresso : Libero


1134