Questo sito usa cookie per fornirti un'esperienza migliore. Proseguendo la navigazione accetti l'utilizzo dei cookie da parte nostra OK

Mostra fotográfica 'Dell'Architettura. A presença Italiana na Paisagem Soteropolitana'

Data:

09/08/2022


Mostra fotográfica 'Dell'Architettura. A presença Italiana na Paisagem Soteropolitana'

Do dia 10 de agosto a 9 de outubro, o Palacete das Artes, antiga residência do Comendador Bernardo Martins Catharino, em Salvador, receberá a exposição 'Dell'Architettura. A presença Italiana na Paisagem Soteropolitana' realizada pelo Istituto Italiano di Cultura do Rio de Janeiro.

 

Nas três primeiras décadas do século passado, a paisagem soteropolitana foi transformada de forma indelével por um grupo de imigrantes italianos: engenheiros, arquitetos, construtores, decoradores, pintores e escultores, oriundos das mais diversas regiões italianas, da Calábria à Toscana, da Basilicata ao Lácio, do Piemonte à Sicília.

Estes personagens tiveram um papel fundamental na modernização urbana de Salvador, contribuindo para a difusão de uma nova linguagem arquitetônica: o Ecletismo. Caracterizada pela profusão de ornamentos tanto nas fachadas quanto nos interiores, contrastando com a vetustez dos sobrados coloniais que ainda predominavam em Salvador, o Ecletismo foi, como observa o pesquisador italiano Luciano Patetta, a primeira expressão arquitetônica a ter alcançado uma verdadeira difusão global, disseminando-se por contextos tão distintos quanto as capitais dos novos países independentes da América do Sul, como Rio de Janeiro, Buenos Aires e Montevidéu; as então colônias inglesas, francesas, holandesas e portuguesas na África e na Ásia; ou ainda as nações orientais que começavam a se abrir para o Ocidente, como o Japão e a Turquia.

A obra que assinalou o início deste processo em Salvador é o palacete do Comendador Bernardo Martins Catharino, atual Palacete das Artes. Para projetá-lo, o proprietário trouxe, da então capital, o Architecto Constructor Battista Rossi, que se consolidaria como o projetista preferido da nova burguesia baiana. Santoro, por sua vez, foi o autor das principais obras públicas das décadas de 1910 e 1920.

Outros projetistas e construtores italianos atuantes em Salvador neste período, como Alberto Borelli, Giulio Conti e Michele Caselli, são personagens dos quais se dispõe de pouquíssima informação. Não se sabe se residiam aqui ou em outras capitais, de que região da Itália procediam e, em muitos casos, nem mesmo se tinham alguma formação acadêmica.

 

Esta exposição fotográfica, promovida pelo Istituto Italiano di Cultura do Rio de Janeiro, visa lançar luz sobre a produção dos Santoro, Rossi, Conti, Borelli, De Chirico, Rebecchi, Caselli e tantos outros que contribuíram para modernizar nossa cidade e cujos traços ainda marcam a nossa paisagem urbana. E é ainda mais representativo que esta exposição se materialize no Palacete Catharino, obra símbolo dessa produção.

- Nivaldo Andrade, Curador da exposição

 

* * * * *

 

Realização:

Istituto Italiano di Cultura do Rio de Janeiro

 

Apoio:

Embaixada da Itália em Brasilia

 

* * * * *

 

Mostra fotográfica 'Dell'Architettura. A presença Italiana na Paisagem Soteropolitana'

 

Data: De 10 de agosto a 9 de outubro de 2022

Horário: De terça a sábado, das 13h às 18h

Onde: Palacete das Artes - Rua da Graça, 284 - Graça, Salvador (BA)

Entrada: Franca

Informações

Data: De Ter 9 Ago 2022 a Dom 9 Out 2022

Entrada : Franca


1251