Questo sito usa cookie per fornirti un'esperienza migliore. Proseguendo la navigazione accetti l'utilizzo dei cookie da parte nostra OK

Ateneo Virtuale

Data:

29/05/2020


Ateneo Virtuale

Ateneo Virtuale é o mais novo ciclo de encontros criado pelo Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro com docentes acadêmicos da Itália e do Brasil. Uma série de entrevistas e bate-papos que abordarão temáticas ligadas à várias áreas do conhecimento.

O primeiro encontro, previsto para sexta-feira, dia 29 de maio, contará com a participação de dois professores de Língua e Literatura Italiana da Universidade Federal Fluminense de Niterói, Guido Alberto Bonomini e Paolo Torresan. Participará do encontro também um aluno do curso de graduação em Letras Italianas e Portuguesas da UFF.

Concebido como um bate-papo sobre o legado do Renascimento Italiano e seus três maiores artistas - Leonardo, Michelangelo e Raffaello - o encontro será dedicado especialmente a Raffaello Sanzio, cujo cinquentenário da sua morte ocorre este ano. Os dois professores acompanharão o público através de uma viagem por imagens e palavras, que perscruta a vida do artista renascentista para escolher e narrar as anedotas mais cativantes e significativas do seu caminho artístico e intelectual bem como do contexto sociocultural da época.

O encontro, com 90’ de duração será realizado sexta-feira, 29 de maio, às 18:00, na plataforma online Zoom. Os interessados deverão inscrever-se pelo email centro.iicrio@esteri.it ou pelo Whatsapp através do número (21) 3534.4344.

 

Programação:

 

Introdução ao Renascimento, características e grandes artistas. Leonardo, Michelangelo, Raffaello.

O caminho artístico de Raffaello.

A escola de Pietro Perugino. Imagem: Sposalizio della Vergine.

O período florentino. Raffaello encontra Leonardo da Vinci. Imagem: La Madonna del Cardellino.

O período romano. As salas para o Papa Júlio II. Imagem: La Scuola di Atene.

Os retratos de Raffaello. Imagem: La Fornarina

 

* * * * *

 

Raffaello

No dia 06 de abril de 1520, aos 37 anos, morria Raffaello Sanzio em Roma. Passados quinhentos anos da sua morte, lembramos hoje daquele que é uma das principais referências da arte do Renascimento.

Ainda que o pintor neoclássico Raphael Mengs (1728 - 1779) tenha dito que, nos quadros de Raffaello, nos cativa mais a beleza da razão do que aquela apreendida pelos olhos, ou seja, que esse artista teria se focado mais nos conteúdos expressivos do que naqueles puramente estéticos, é possível notar que o pintor italiano, é capaz de se colocar exatamente entre a graça expressiva de Leonardo (1452 - 1519) e o êxtase divino de Michelangelo (1475 - 1564).

De fato, Raffaello, em seu período florentino, conheceu pessoalmente Leonardo, cuja influência foi-lhe determinante na representação das virgens, ao passo que, com Michelangelo, teve um contato conflituoso, ainda que também determinante. Será, realmente, fundamental o encontro de Raffaello com Michelangelo em Roma, num período em que ambos trabalham em São Pedro: o primeiro na decoração dos quartos do Papa Júlio II e o outro na Capela Sistina.

Raffaello é o eixo genial e central entre a graça e o equilíbrio leonardesco e o gênio absoluto das formas de Michelangelo, sendo, pois, o artista que melhor representa a suma perfeição e expressão da arte do século XVI. Giorgio Vasari, autor de Le Vite de’ più Eccellenti Architetti, Pittori et Sscultori Italiani, a fim de expressar o quão magistralmente esse artista representou a natureza na arte, disse que, quando Raffaello fechou os olhos para sempre, a pintura também morreu com ele e quase ficou cega.

Durante a apresentação serão mostradas e comentadas algumas obras do pintor, mais especificamente aquelas que, melhor marcaram o caminho do artista.

 

Guido Alberto Bonomini

Guido Bonomini formou-se em Língua e Literatura Portuguesa e Brasileira pela Universidade de Roma La Sapienza (1990). Possui mestrado em Linguística Aplicada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002) e doutorado em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense (2008).

Trabalhou como jornalista na Itália até 1997 e, desde 1998, vive no Brasil no Rio de Janeiro.
Atualmente, é professor associado III de Língua e Literatura Italiana na Universidade Federal Fluminense, onde trabalha desde 2002.

Se ocupa principalmente de estudos histórico-linguísticos e literatura medieval e renascentista.

 

Paolo Torresan

Paolo Torresan ensina Língua e Literatura Italiana na Universidade Federal Fluminense. Sua área de pesquisa é o ensino da língua italiana para estrangeiros.

Paolo Torresan realizou pesquisa e ensino na Università Ca' Foscari de Veneza, na Università di Catania (Campus de Ragusa), na Università di Verona, nas Universidad Complutense e Universidad Autónoma de Madrid, na Lancaster University, na Santa Monica College e Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

 

* * * * *

 

Ateneo Virtuale

 

Data: 29 de maio de 2020

Horario: 18h

Local: Online

Ingresso: Entrada franca

Informazioni

Data: Ven 29 Mag 2020

Orario: Alle 18:00

Ingresso : Libero


Tags:

Arte

1110